Reflexões sócio-históricas sobre a cultura do design

BELCHIOR, Camilo; REZENDE, Edson José Carpintero

BELCHIOR, Camilo; REZENDE, Edson José Carpintero

Reflexões sócio-históricas sobre a cultura do design

A relação do homem com os objetos de consumo é mais do que uma relação de posse. Em algumassituações, características diferenciais de qualidade, estética e técnica dos produtos ficam emsegundo plano e as experiências e sensações que eles produzem tornam-se centrais. Em certasocasiões, o designer é mais que um criador de produtos, torna-se um materializador de ideias, poisatravés da linguagem de sua criação, pode criar e traduzir conceitos, que ultrapassam o valormonetário dos objetos, gerando um valor simbólico, ou seja, algo que faça sentido para as pessoas.Neste contexto, estes conceitos, signos da ideação humana, são designados pela sociedade aosartefatos, que acompanham o dia a dia das pessoas, registrando na memória social os indícios deuma cultura. A proposta deste artigo é refletir sobre a formação de uma cultura específica do design,através dos registros que os sistemas sígnicos dos artefatos propiciam.

Reflexões sócio-históricas sobre a cultura do design

BELCHIOR, Camilo; REZENDE, Edson José Carpintero